segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Corta não, recupera! Realmente funcionou comigo?

Olá meus amores, tudo bom?
Hoje não é um post muito comum aqui no blog já dá pra perceber pelo título, né? Sei que muitas podem discordar, mas eu só peço uma coisa, leiam e lembrem-se que esse é um relato que aconteceu comigo, tudo bem?


Então, a algum tempo eu vim decidindo não cortar mais o meu cabelo, queria mudar um pouco de estilo e então tomei a decisão de que deixaria ele crescer, mas não me atentei que para que o cabelo cresça bonito e saudável é necessário uma bateria de cuidados, cuidados esses que eu não me planejei em ter no momento da decisão, pois bem, pra quem não sabe eu fui adepta ao uso da guanidina por anos e nunca tive nada a reclamar pois ao meu conhecimento (muito ruim por sinal na época) ela cumpria o que prometia que era alisar os cabelos crespos.

 Pois bem, com o passar do tempo eu comecei a aplicar ela em casa sozinha pois na minha cabeça não precisava pagar um profissional para fazer algo tão simples, com o passar do tempo eu comecei a notar que meu cabelo já não tinha vida, parecia viver em um ressecamento sem fim e que não crescia, hidratação eu só fazia uma vez no mês, além de tudo isso pranchava o cabelo quase todos os dias e eu mesma que escovava o cabelo pois achava que sabia, ou seja, o resultado foi cabelo de espantalho, um fuá, nunca estava bonito e não crescia mais.

Então eu comecei a me desesperar, entrei em vários grupos do face de ajuda para tratar os cabelos e comecei a me atentar mais a cuidados, porém o erro não estava só nessa parte, eu usava produto químico forte sem segurança nenhuma, então eu entrei na onda do "corta não recupera!"

Gente porque que comigo não funcionou? Porque não tinha mais saída para tratar aquele cabelo, porque quando eu busquei profissionais pra cuidarem do meu cabelo eu me deparei com pessoas despreparadas e que não me explicaram que talvez se eu cortasse aquele tipo de química no cabelo ou cortasse o secador e a chapinha eu conseguiria recuperar o cabelo com mais facilidade, elas só me indicaram cortar porque não havia ali outra saída.

 Foi ai que eu conheci uma cabeleireira ótima que mora aqui perto de casa que inclusive hoje é minha amigona, que me indicou alguns produtos e me proibiu de cortar o cabelo pois conseguiríamos salvar o cabelo e aqui estou eu hoje em fase de tratamento, então a minha dica é, nunca subestime o profissional, nunca pense que por saber um pouco não precisa do auxílio de um profissional, porque nem sempre temos a sorte de conseguir reverter certos processos e danos para nosso cabelo, hoje mesmo depois de quase um ano sem o uso da guanidina eu ainda sinto dores em algumas partes do couro cabeludo por conta das feridas que a guanidina deixou, tem pessoas que super se dão bem com o produto e eu não estou aqui pra julgar, eu que não me cuidei, e não me adaptei bem a esse produto, mas com o auxilio de um profissional que analisará o seu cabelo e dirá se pode ou não com certeza vocês não irão passar por isso nunquinha!!

Há bastantes dicas a internet, inclusive aqui no blog, mas desconfie e pense duas vezes naquelas dicas mirabolantes.
Enfim meus amores eu espero ter ajudado alguém com esse relato, qualquer coisa podem falar nos comentários que eu irei ler e responder todos, beijos e até a próxima!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo